Notícias

Stresse e diabetes: qual a relação?

O stresse não pode ser prevenido, por isso, o ideal é saber geri-lo. Ao viver-se constantemente em stresse, não só o risco de desenvolver Diabetes aumenta como, em caso de a doença já se ter instalado, é mais difícil de controlar.

De acordo com a Dra. Isabel Trindade, Psicóloga, Vice-presidente da Ordem dos Psicólogos Portugueses e Coordenadora do Grupo de Trabalho sobre Intervenção do Psicólogo na Diabetes, perante uma situação que se perceciona como ameaçadora, o organismo “liberta diversas hormonas e em grandes quantidades, como o cortisol, o que leva à mobilização de uma grande quantidade de energia sob a forma de glicose (açúcar), que devia entrar nas células para ser utilizada na reação ao perigo, porque o ser humano foi criado para estar em meio selvagem e reagir ao perigo fisicamente. No entanto, como isto já não acontece, a energia produzida não vai ser totalmente gasta”. Deste modo, não sendo utilizada, a glicose vai continuar em circulação, favorecendo a precipitação da Diabetes tipo 2.

Além disso, estando a pessoa sob stresse, poderá ainda “adotar comportamentos prejudiciais para a saúde e de risco para o desenvolvimento da Diabetes, como alimentar-se mal, praticar pouco exercício físico ou, se já fuma ou consome álcool, terá tendência a fumar ou beber ainda mais”, refere a especialista.

Quando já se tem Diabetes tipo 2, o stresse vai afetar o próprio controlo da glicemia uma vez que, como referido anteriormente, o stresse leva à libertação de grandes quantidades de hormonas e, em consequência, a elevados níveis de glicose no sangue, que as pessoas com Diabetes têm dificuldades em controlar porque têm um défice de insulina ou resistência à insulina. Neste sentido, tendo em consideração que não é possível prevenir o stresse, é de extrema importância aprender a geri-lo, percebendo o que o provoca, de forma a eliminar a causa ou a aprender a lidar com ela. Para tal, a Dra. Isabel Trindade partilha algumas dicas:

  • Tenha uma boa rede de suporte social. Dedique-se a atividades que lhe deem prazer.
  • Faça uma alimentação saudável.
  • Pratique exercícios de relaxamento.
  • Tenha uma boa higiene de sono: deite-se sempre à mesma hora, não tenha televisão no quarto e durma as horas necessárias para ter um sono reparador.
  • Pratique exercício físico.
  • Seja otimista, mas com realismo. Quem tem sentimentos de fracasso e de culpa tem mais dificuldade em lidar com o stresse.

 

Fonte: https://www.prevenir.pt/corpo-mente/mente-sa/stresse-e-diabetes-qual-a-relacao/

PT-DIA-00209 05/2021