Vida Saudável

Alimentação nas férias de verão

A alteração da rotina durante o período de férias pode levar a alteração dos hábitos de alimentação e atividade física, aumento de peso e pior controlo dos níveis de açúcar no sangue. No entanto, estar de férias não significa deixar de ter os cuidados elementares. Mantenha as normas básicas da alimentação saudável que habitualmente segue durante o ano:

  • Faça as adaptações necessárias para manter as refeições em intervalos regulares de cerca de 3 horas. Não “saltar refeições” ajuda a evitar a desregulação dos níveis de açúcar no sangue.
  • Opte por alimentos saudáveis e na quantidade certa. Evite alimentos açucarados e ricos em gordura, bem como os fritos e molhos ricos em manteiga ou natas.
    Sugestões:
    • Faça refeições leves, incluindo saladas/legumes, carne magra, peixe grelhado, queijo magro, iogurtes sem adição de açúcar e fruta, sem esquecer a ingestão habitual de hidratos de carbono complexos ao longo do dia (ex.: pão escuro, massa fusilli, arroz, lentilhas, feijão frade, grão-de-bico, etc.) em quantidades moderadas de cada vez, para reduzir o risco de hipoglicemia. Estes também podem ser incluídos em saladas se for caso disso.
    • Se tem um “programa” especial e não sabe a que horas vai ser a refeição, faça um pequeno lanche antes de sair de casa. Evita ter muita fome e “perder-se” com os “petiscos” enquanto espera pela refeição.
    • No dia da exceção (ex.: buffet, festa) coma pequenas quantidades de cada variedade.
  • Redobre os cuidados com a hidratação, fazendo uma ingestão adequada de água. Pode também beber água com limão ou chá não açucarado. Em vez de refrigerante açucarado, opte pela versão light.
  • Transporte os alimentos mais perecíveis, como o queijo, o fiambre, os iogurtes e os ovos em sacos ou malas térmicas com cuvetes de gelo.

É desejável que a alimentação saudável, o estilo de vida ativo, a vigilância e o bom controlo glicémico sejam mantidos todo ano.

Fale com o seu médico sobre a atividade física. Em alguns casos, para evitar a hipoglicemia, pode haver necessidade de se ajustar a medicação e a ingestão de hidratos de carbono.

DIAB-1101272-0090 10/2017