dúvidas frequentes

Dúvidas frequentes sobre Diabetes: hiperglicemia

sobre Hiperglicemia

Procure resposta às suas perguntas, de acordo com o tema sobre o qual tem dúvidas. Nesta secção, reunimos as perguntas mais frequentes e disponibilizamos uma resposta.

O que é?

O que é a hiperglicemia?

O corpo humano funciona como um carro, as células são o “motor” e produzem a energia necessária para funcionar. O combustível usado é a glicose (açúcar) e a chave para colocar o carro a trabalhar é a insulina que é produzida pelo pâncreas.

Como funciona a hiperglicemia

Em condições normais, o nível de glicose varia um pouco acima ou abaixo dos 80 mg/dL. Depois de consumirmos alimentos, o valor de glicose sobe de 80 para 120 mg/dL.

Quando o valor da glicose é muito elevado dizemos que existe uma hiperglicemia!

Se em diversas ocasiões detetar valores iguais ou superiores a 200mg/dL, deve contactar o seu médico assistente.

O que acontece quando estamos com hiperglicemia?

Quando existe excesso de açúcar no sangue – a hiperglicemia – o pâncreas é estimulado a produzir mais insulina de modo a que a glicose deixe mais rápido a corrente sanguínea e passe para as células onde é guardada para uso futuro.

As pessoas que têm diabetes produzem pouca ou nenhuma insulina. Por causa disso o valor de glicose no sangue (glicemia) pode ser excessivamente elevado pois não está a ser usado e mantém-se em circulação.

Como o sangue que vem de todos os órgãos drena para o rim, este funciona como uma barragem filtrando para a urina o que o nosso corpo já não necessita pelo que quando o valor de glicose (glicemia) no sangue atinge os 180 mg/dl já se deteta glicose na urina.

Se a falta de insulina no organismo ou a entrada de açúcar for excessiva, nem mesmo este mecanismo de defesa do rim é suficiente, e o açúcar no sangue (glicemia) atinge valores muito elevados levando a uma desidratação grave que pode levar ao coma.

Desta forma um dos primeiros sinais que a pessoa sente é ter muita sede e ir muitas vezes urinar. Se a situação não é controlada pode começar a sentir-se mal disposta, sem forças e finalmente começar a ficar adormecida e atordoada.

Sintomatologia

O que se sente quando se tem hiperglicemia?

Quando o nível de glicemia sobe, a glicose é eliminada pela urina pelo que o volume urinário aumenta e temos uma maior necessidade de recorrer ao wc.

A sede intensa (polidipsia) de que sofre o diabético, resulta do aumento de perda de líquidos (água) através da urina. Para além destes sintomas podemos também experienciar cansaço, dores de cabeça, fome, enjoos, sonolência, hálito cetónico (com cheiro a fruta), fome, visão turva, comichão, formigueiros e em casos extremos a pessoa pode ficar em coma.

Mas muitas vezes as pessoas não apresentam qualquer tipo de sintomas estes só surgem após muitos dias de elevados níveis de açúcar no sangue e por isso a diabetes ser chamada de doença silenciosa, atrasando o diagnóstico da doença.

Se tiver valores de glicemia acima dos 200 mg/dL e sentir-se mal ou sem forças/prostrado, contacte de imediato o seu médico. Caso não o seja possível fazer rapidamente use a linha de Saúde 24 (808 24 24 24) ou contacte o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) através do 112. Caso tenha uma diabetes do tipo 1, deve informar desse facto o operador da Saúde 24 ou do INEM.

As pessoas notam que eu tenho hiperglicemia?

A hiperglicemia é impercetível para as outras pessoas, exceto se os valores se mantiverem desregulados e excessivamente altos durante muito tempo. Nesse caso, quem o conhecer bem vai notar alterações no seu comportamento. No entanto qualquer diabético pode evitar a hiperglicemia mantendo o nível de açúcar no sangue normal. Para isso é importante que adote uma alimentação equilibrada, pratique exercício físico de acordo com as recomendações médicas e faça a medicação prescrita se for o caso.

Avaliação

Como se avalia a hiperglicemia?

A melhor forma de saber se os valores de glicemia estão controlados é através de testes de glicemia capilar (picada no dedo) diariamente e várias vezes ao dia se for caso disso. Também se pode fazer um teste de urina (combur).

O valor a partir do qual se considera Hiperglicemia varia de pessoa para pessoa, pelo que deve falar com a sua equipa de saúde acerca disto. Geralmente um valor acima de 200 mg/dL é já considerado demasiado alto.

Efeitos/Consequências

Quais as complicações da hiperglicemia?

As complicações causadas pela hiperglicemia podem ser várias, desde as mais ligeiras ás mais graves. As complicações crónicas da hiperglicemia (ter sempre ou quase sempre valores mais altos do que aqueles que combinou com a equipa de saúde) vão danificando lentamente os vários sistemas e órgãos do organismo. As complicações agudas surgem quando os valores estão muito elevados.

Assim sendo, temos as seguintes complicações crónicas:

  • Retinopatia - lesão da retina;
  • Nefropatia - lesão renal;
  • Neuropatia - lesão nos nervos do organismo;
  • Macroangiopatia - doença coronária, cerebral e dos membros inferiores;
  • Hipertensão arterial;
  • Lípidos no sangue - gorduras no sangue;
  • Pé diabético - arteriopatia, neuropatia;
  • Doenças cardiovasculares - angina de peito, ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais;
  • Obstrução arterial periférica - perturbação da circulação, por exemplo nas pernas e nos pés;
  • Disfunção e impotência sexual - a primeira manifesta-se de diferentes formas em ambos os sexos;
  • Infeções diversas e persistentes - boca e gengivas, infeções urinárias, infeções das cicatrizes depois das cirurgias.

As complicações agudas incluem:

Desidratação, Confusão mental, coma e óbito

Como é que pode a hiperglicemia afetar tantos órgãos?

Como existem pequenas veias (pequenos vasos que transportam glicose) em todos os órgãos, todos eles podem ser lesados pelos valores excessivos de açúcar no sangue.

O que é a Cetoacidose Diabética?

A Cetoacidose Diabética é uma complicação da hiperglicemia aguda, mais frequente nas pessoas com diabetes do tipo 1.

Nas pessoas com diabetes tipo 1 (e algumas pessoas com diabetes tipo 2) quando ocorre a hiperglicemia (subida dos valores de glicose no sangue ou glicemia) há produção de substâncias tóxicas que se chamam de “Corpos Cetónicos”. Estas substâncias causam profunda má disposição, agonias, mal-estar, falta de forças e sonolência. Se a situação não for tratada a pessoa pode evoluir para o estado de coma.

Estas substâncias tóxicas podem ser detetadas na urina por um tipo especial de tiras bem como por alguns aparelhos de medir a glicemia (glicómetros; aparelhos usados para “picar o dedo”).

Se tiver valores de glicemia acima dos 200mg/dL e sentir-se mal ou sem forças/prostrado, contacte de imediato o seu médico. Caso não o seja possível fazer rapidamente use a linha de Saúde 24 (808 24 24 24) ou contacte o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) através do 112. Caso tenha uma diabetes do tipo 1, deve informar desse facto o operador da Saúde 24 ou do INEM.

Prevenção

Como é que posso detetar e evitar as complicações?

1º. Deixar de fumar – Está provado que a maior parte das complicações nos diabéticos são mais frequentes nos fumadores.

2º. Alimentação saudável – Manter bons hábitos alimentares, procure ajuda com enfermeiro, médico ou nutricionista. Nem sempre comer bem é comer mais caro e todos somos diferentes e temos necessidades diferentes.

3º. Pratique uma atividade física com regularidade, se não pode inscrever-se num ginásio ou não tem tempo, tente ir a pé para o trabalho ou sair uma paragem antes da habitual. Escolha uma tarefa doméstica ou combine várias como exercício regular.

4º. Vigie os seus valores glicémicos.

5º. Controle o seu peso.

6º. Mantenha os níveis de colesterol, triglicéridos e tensões dentro dos padrões normais.

Tratamento

Se tiver hiperglicemia o que devo fazer?

Antes de tomar qualquer tipo de atitude deve pensar em qual a causa dos valores elevados: tomou a medicação (ou insulina) correta e nas doses adequadas?

  • Comi ou abusei mais na alimentação do que o habitual?
  • Fiz menos exercício ou estive mais parado do que é normal para o meu dia á dia?
  • Estou com alguma infecção?
  • Estou com algum problema/transtorno que me deixe mais ansioso ou stressado?

Se assim é, deve falar com o profissional de saúde que habitualmente o acompanha, se não tiver essa oportunidade de momento, obtenha uma opinião de um profissional de saúde através da linha através da Saúde 24: 808 24 24 24. Se tiver valores de glicemia acima dos 200mg/dL e sentir-se mal ou sem forças/prostrado, contacte de imediato o seu médico. Caso não o seja possível fazer rapidamente use a linha de Saúde 24 (808 24 24 24) ou contacte o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) através do 112. Caso tenha uma diabetes do tipo 1, deve informar desse facto o operador da Saúde 24 ou do INEM.

Como se trata a Hiperglicemia?

O tratamento deve ser de acordo com o definido pela sua equipa de saúde. Se mantiver hiperglicemia durante algum tempo, mesmo que não se sinta mal, deve contactar a sua equipa de saúde com alguma brevidade.

Caso não tenha problemas graves de Rim ou problemas de coração que causem inchaço nos pés e pernas, é aconselhável beber bastante água pois isso ajuda o organismo a eliminar o excesso de glicose (açúcar) no sangue.

Se tiver valores de glicemia acima dos 200mg/dL e sentir-se mal ou sem forças/prostrado, contacte de imediato o seu médico. Caso não o seja possível fazer rapidamente use a linha de Saúde 24 (808 24 24 24) ou contacte o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) através do 112. Caso tenha uma diabetes do tipo 1, deve informar desse facto o operador da Saúde 24 ou do INEM.

DIAB-1101272-0011